Ensinar a filosofar


Está já disponível no manual digital (página 240) um artigo intitulado "Ensinar a Filosofar", que escrevi para um livro que será lançado em breve no Brasil. Talvez o artigo seja esclarecedor para os professores, uma vez que explicita a concepção kantiana de ensino do filosofar que subjaz ao 50LF. Eis o começo do artigo:
No contexto escolar e universitário em que nos encontramos, os professores de filosofia estão institucionalmente obrigados a avaliar os alunos. Contudo, é a filosofia, pela sua própria natureza, compatível com a avaliação? A primeira parte deste artigo esclarece sob que pressupostos se rejeita a avaliação, ainda que estejamos institucionalmente obrigados a simulá-la, e sob que pressupostos a avaliação é parte integrante do ensino da filosofia. 
A segunda parte do artigo apresenta uma concepção do ensino e da avaliação da filosofia que leva a sério a ideia de ensinar a filosofar, sendo a avaliação rigorosa uma parte própria deste processo e não uma mera formalidade institucional. Esta segunda parte tem um caráter mais orientador das práticas dos professores, ao passo que a primeira fornece um enquadramento que se deseja esclarecedor.
Todos os comentários são bem-vindos!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Dedução e indução

Filmes

O que é a filosofia, afinal?