Raciocínio indutivo



Eis o que se pode ler, a propósito do raciocínio indutivo, na excelente introdução à teoria do conhecimento de Dan O'Brien, que será publicada muito brevemente na colecção Filosofia Aberta.

É importante notar que este tipo de raciocínio é muitas vezes apresentado como relativo apenas ao nosso conhecimento do futuro, o que não é correcto. Os argumentos indutivos dizem respeito ao futuro, ao presente e ao passado. Consideremos os seguintes argumentos:

O Futuro Premissa: O sol nasceu todos os dias da minha vida.
                Conclusão: O sol vai nascer amanhã.

O Presente Premissa: Toda a neve que eu já vi é branca.
                     Conclusão: Toda a neve que existe agora é branca. 
O Passado Premissa: Todas as maçãs que eu comi continham caroços.
                Conclusão: A maçã que Guilherme Tell alvejou continha caroços. 

Comentários

  1. Aires,
    Lamento fazê-lo por aqui (busquei outros modos mas não tive sucesso), gostava de enviar-te uma mensagem de correio electrónico (sobre manuais) mas não possuo o teu endereço. Alguma pista?
    Saudações,
    Luís Vilela

    ResponderEliminar
  2. Olá, Luís. Podes contactar-me directamente para o meu email pessoal: aires.almeida@netcabo.pt.
    Um abraço,
    Aires

    ResponderEliminar
  3. Viva Aires,
    Muito obrigado.
    Saudações,
    Luís

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Dedução e indução

Filmes

O universo da lógica