E a história da filosofia?

Os nomes dos filósofos, assim como outras referências que para nós são evidentes, são opacas e desconhecidas para a maior parte dos alunos do 10.º ano. Por esta razão, não é muito adequado pensar que tais nomes e referências históricas ajudam o aluno a "localizar-se"; pelo contrário, na maior parte dos casos, representa apenas um esforço cognitivo acrescido para o aluno. Assim, os nomes dos filósofos e as referências históricas não devem ser encaradas, do ponto de vista do 50LF, como instrumentos para facilitar a aprendizagem da filosofia, pois não é esse geralmente o efeito que tem, mas antes como conteúdos adicionais, valiosos por si mesmos.

Tendo estas considerações em mente, incluímos as referências históricas do 50LF como informação adicional, cuidadosamente separada do corpo do texto principal. No Caderno do Estudante, o aluno encontra uma brevíssima história da filosofia, assim como breves apontamentos biográficos de todos os filósofos mencionados no manual. Deste modo, o aluno poderá integrar estas informações ao seu próprio ritmo, sem atrapalhar a sua aprendizagem principal; e o professor pode fazer estas referências históricas nos momentos que julgar adequados, remetendo o aluno para o seu Caderno do Estudante. 


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Dedução e indução

O universo da lógica

Filmes